Academia Mato-Grossense de Ciências Contábeis

Ivan Echeverria[*]

O destaque do “Dia do Contador” é 22 de setembro, pois no ano de 1945 foi assinado o Decreto-Lei nº 7.988 pelo Excelentíssimo Senhor Presidente da República Getúlio Dornelles Vargas, dispondo sobre o ensino superior de Ciências Contábeis.

Seria somente 22 de setembro? E os outros dias do ano, não seriam memoráveis? Posso responder: sim, porquanto as organizações públicas, privadas e do terceiro setor necessitam no quotidiano da contabilidade, reconhecida por Frederico Herrmann Júnior, o precursor da Escola Patrimonialista no Brasil. Para ele a “Contabilidade é a ciência que estuda o patrimônio à disposição das aziendas em seus aspectos estático e dinâmico e em suas variações, para enunciar através de fórmulas racionalmente deduzidas, os efeitos da administração sobre a formação e distribuição dos réditos” (HERRMANN JÚNIOR, 1970, p. 58).

Historicamente o nosso Estado tem o grande marco em 11 de setembro de 1947 para evidenciar as Ciências Contábeis: a criação do Conselho Regional de Contabilidade de Mato Grosso (CRCMT), completando neste ano a sua sétima década, cujo primeiro presidente foi o contador Aecim Tocantins – nascido em 8 de junho de 1923 e falecido em 18 de junho de 2017 com 94 anos de idade – cuja biografia ultrapassa as páginas “Da Contabilidade à Vida Pública” (ECHEVERRIA, 2006, p. 1-736).

Aecim Tocantins foi eleito pela comunidade contábil presidente em duas gestões e conselheiro em várias diretorias do CRCMT e pelos cuiabanos Vereador e Presidente da Câmara Municipal de Cuiabá, Vice-Prefeito e Prefeito da Capital. Assumiu muitos cargos públicos: o primeiro quando possuía trinta e oito anos de idade sendo escolhido pelo Governador Fernando Corrêa da Costa para o cargo de Secretário do Interior, Justiça e Finanças.

O cargo mais enfático registra-se no Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso, onde iniciou como secretário ad hoc, foi assessor técnico contratado e depois efetivado. Decorridos alguns anos, retornou na condição de conselheiro nomeado pelo Governador José Fragelli o qual ostentou ser o primeiro Governador do Estado a nomear um Contador para ter assento na egrégia Corte de Contas do Estado de Mato Grosso; também exerceu a presidência daquela ilustre Casa por duas vezes.

A honorabilidade do contador Aecim Tocantins sempre lhe foi creditada pela sua profissão, conforme ele próprio atestava repetidamente em seus memoráveis discursos, dentre esses o de orador oficial do XIII Congresso Brasileiro de Contabilidade, realizado em Cuiabá, de 18 a 23 de setembro de 1988, quando disse: “Reconheço e estou sempre a proclamar que devo a minha profissão de contador a razão de ser das funções que exerci e das dignidades que recebi ao longo da minha vida pública” (ECHEVERRIA, 2006, p. 253).

Ademais, ele deixou escrito: “Procurei exercer a profissão com entusiasmo, dedicação e alto apreço, dela fazendo um sacerdócio. A ela devo o sucesso da minha vida particular e pública. Em todas as funções exercidas destaquei sempre com orgulho a minha profissão contábil” (TOCANTINS, 2017, p. 38).

Com a vacância do cargo de qualquer conselheiro indicado pelo ex-Governador Dante de Oliveira, o Governador do Estado terá a oportunidade de escolher o futuro Conselheiro dentre Auditores Substitutos de Conselheiros indicados em lista tríplice pelo Tribunal de Contas, com discricionariedade e independência peculiar à Sua Excelência, dentre os nomes a melhor representar os interesses da sociedade mato-grossense.

Na formação dessa lista tríplice, têm-se: o primeiro um economista, o segundo, um contador (também graduado em Direito) e o terceiro, um engenheiro (também formado em Direito).

Além do perfil técnico-profissional é necessário realçar possuir o futuro Conselheiro qualidades éticas, valores morais e postura republicana, tais como humildade, honestidade e integridade no relacionamento com as pessoas e no trato da coisa pública, e que incentive, por preceito e exemplo, a profissionalização da gestão pública e a valorização dos servidores públicos, bem como o empreendedorismo, cooperativismo e associativismo como fatores de desenvolvimento econômico e social.

E, por todo o exposto, pelos exemplos a serem seguidos, é a classe contábil a requestar de Sua Excelência, Senhor Governador José Pedro Gonçalves Taques, seus bons ofícios para a indicação de um contador para compor o pleno do egrégio Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso.

 

[*] Contador, Presidente da Academia Mato-Grossense de Ciências Contábeis (AMACIC). e-mail: presidência@amacic.org.br.