Academia Mato-Grossense de Ciências Contábeis

Cadeira nº 50

Patrono: MANOEL MIRAGLIA

DADOS PESSOAIS: Nascido em 01 de março de 1893, no município de Jaú, estado de São Paulo, mudou-se para Cuiabá em fevereiro de 1912 junto de parte de sua família. Filho de Genaro Miraglia e de Angela Rosa Cândia Miraglia, foi casado com Maria da Glória Magalhães Miraglia, não teve filhos e faleceu em 30 de outubro de 1979 aos 86 anos de idade.

FORMAÇÃO: Inscrito no Conselho Regional de Contabilidade de Mato Grosso em 16 de março de 1948, sendo detentor do registro número CRCMT-047.

ATIVIDADES PROFISSIONAIS: Foi idealizador da Companhia Telefônica Cuiabana, na qual conseguiu à época vender muitas ações e devido a sua grande credibilidade dotou Cuiabá com telefones automáticos, acabando por transformar a referida Companhia no grande orgulho dos mato-grossenses por muitos anos. Fundou a Construtora Comércio Ltda., tendo construído muitos prédios na cidade, como, por exemplo, a sede dos antigos IAPETC e o IAPC, atualmente integrantes do INSS. Construiu também o prédio do Ministério da Fazenda que depois acabou sendo a sede da Câmara de Vereadores, dentre outros grandes prédios comerciais e muitas residências. Devido a dificuldade em encontrar ladrilhos em grande quantidade, incorporou uma fábrica à sua Construtora. Junto com o seu irmão Alfredo Miraglia, em março de 1912, fundou a Casa Miraglia, que vendia relógios, joias, óculos e artigos para presente.

ATIVIDADES SOCIAIS E CULTURAIS: Foi Prefeito de Cuiabá de 1941 a 1946, Presidente do Partido Trabalhista Brasileiro, Vereador e Presidente da Câmara de Vereadores e, ainda, Deputado Estadual de 1951 a 1954 e apesar dos poucos recursos trabalhou incansavelmente pelo progresso de Cuiabá, sendo sempre muito trabalhador e honesto. Um fato curioso da época é que quando da abertura da Avenida Getúlio Vargas, o Governo doou terrenos a quem se comprometesse a construir alguma coisa na referida avenida em até dois anos e o Senhor Manoel, embora pudesse, por princípios morais não requereu nenhum lote a ninguém que fosse de sua família. Foi um dos primeiros Presidentes do Centro Operário de Cuiabá e idealizador da primeira escola de alfabetização de adultos, antes mesmo da existência dos denominados Mobrais. Por muitos anos foi tesoureiro e secretário da Santa Casa, na época em que ainda não existia SUS, mas, que mesmo assim as pessoas que não podiam pagar eram atendidas e no caso de falecimento de indigentes muitas vezes pagava o enterro com o seu próprio dinheiro. Foi Presidente por muitos anos do SESC/SENAC, que na época eram juntos, no qual fundou a Escola de 1º ao 4º ano no período noturno, que funcionava no Palácio da Instrução e era destinada para que, quem trabalhasse durante o dia pudesse estudar. Foi Presidente da Associação Comercial de Cuiabá, tendo sido reeleito várias vezes, sendo que nesta época conseguiu trazer para Cuiabá uma agência do Banco da Produção de Minas Gerais, pois à época havia apenas uma agência do Banco do Brasil, tendo sido este um ato que deu muito trabalho, mas, pela geração de lucro do referido Banco já no primeiro ano ter sido considerada espetacular, outras agências bancárias se interessaram imediatamente em se instalar em Cuiabá. Era espírita e foi Presidente da Federação Espírita de Mato Grosso. Com o apoio da Maçonaria fundou também, a Escola de Comércio de Cuiabá, sempre com curso noturno de Contabilidade, sendo que os que o completavam podiam assinar as escritas em qualquer parte do Brasil e cursar faculdades que, de acordo com os registros, sempre eram muito bem colocados nos vestibulares.

CONDECORAÇÕES: Homenageado em diversos eventos e confraternizações no Estado de Mato Grosso, por ter sido um grande empreendedor e um dos ícones da história mato-grossense.  Foi enaltecido em sua memória, tendo sido atribuído o seu nome a uma Praça localizada entre as avenidas das Flores e Ramiro de Noronha no Bairro Jardim Cuiabá e também foi homenageado na gestão do então Prefeito de Cuiabá, Roberto França Auad, que através da Lei nº 4.092 de 01 de outubro de 2001 deu o nome do Senhor Manoel Miraglia para um Albergue municipal localizado no Bairro Bordas da Chapada.