Academia Mato-Grossense de Ciências Contábeis

Registro no CRCMT 199.

Natural de Corumbá/MS, nascido em 13 de agosto de 1919, era filho de Antonio Lemos dos Santos e dona Catarina Lemos dos Santos. Faleceu em 07 de julho de 1994 aos 75 anos em Cuiabá encontra-se sepultado no cemitério da piedade.

Consorciou-se com dona Benedita da Silva Pereira filha de José da silva Pereira e Dona Madalena da Silva Pereira, em 08 de Dezembro de 1948, em Cuiabá MT, passando a chamar-se Benedita Lemos dos Santos.

Seus filhos: José Antônio Lemos dos Santos, Luiz Fernando Lemos dos Santos, Felício Carlos Lemos dos Santos, Luiz Fernando Lemos dos Santos e Eva Maria Lemos dos Santos.

Contador diplomado em 26 de novembro de 1938, pela Escola Técnica Santa Tereza, em Corumbá/MS.

Funcionário do Banco do Brasil empossado em 13 de julho de 1946. Fez concurso no Rio de Janeiro, tomou posse no interior do Maranhão e em seguida foi trabalhar em sua cidade natal.

Assumiu o cargo de Chefe de Serviço da Carteira de Crédito Agrícola e Industrial em Aquidauana/MS.

Exerceu o cargo de CONTADOR na agência do Banco do Brasil em Cáceres/MT.

Em 22/04/1959 desenvolveu as funções de Escriturário, passando em seguida para Corretor de Agência e depois para o cargo de Inspetor. Passou para Gerência do Banco do Brasil em Cuiabá/MT interinamente, de onde saiu em 1965, para novamente a função de Inspetor com sede nesta Capital, onde passou a residir, ficando até sua aposentadoria.

Os serviços de Inspeção executados resumidamente eram:

– exame e conferência das folhas de pagamento individuais dos funcionários;

– conferência física do numerário existente em caixa, confrontando com o saldo do Balancete;

– exame de lançamentos das contas correntes de depósitos e empréstimos dos clientes, contas interdepartamentais, confrontando seu somatório com o Balancete diário;

– conferência das Demonstrações Contábeis mensais e semestrais.

Tais serviços são a atual Auditoria Interna realizada nas Instituições Financeiras.

Felicíssimo dizia: as Ciências Contábeis é uma Bela profissão. A Contabilidade é precisa e justa, tal como devemos ser.

Às vezes se confunde se é uma ciência ou uma arte. A verdade que para ele era uma paixão. Gostava de ser conselheiro das pessoas, quando solicitado era muito prestativo e resolutivo. Tinha sempre solução.  O equilíbrio e a retidão sempre foram às características dele e com sua habilidade conseguiu transferir aos filhos tamanha devoção nas coisas.