DISCURSOS PROFERIDOS EM 19 DE AGOSTO DE 2016

Em seu nome e representando os empossados a Acad. Maria Felícia Santos da Silva proferiu o discurso de posse com a seguinte alocução:

Assumir uma cadeira na Academia Mato-Grossense de Ciências Contábeis é motivo de alegria, pois representa o reconhecimento de uma trajetória profissional e pessoal. Sentimo-nos lisonjeados assim como os outros Acadêmicos que tomaram posse antes de nós.

Nossa trajetória profissional e, portanto, também nossa trajetória de vida é composta de atos, fatos e principalmente de pessoas que fazem parte da nossa história e da nossa vida. Pessoas estas a quem, de forma breve, dirigimos alguns agradecimentos.

A Deus, pela dádiva da vida, pelas oportunidades diárias de aprendizado, crescimento e evolução.

Aos nossos pais, pois, de todos os amores que podemos receber durante a vida, o amor de vocês é, sem dúvida, o mais especial. Não existe outro que consiga ser incondicional e demonstrar ao mesmo tempo um interesse tão grande e genuíno na nossa felicidade. Além de vocês serem exemplos de luta, honestidade e dedicação.

Aos nossos cônjuges pois nas horas em que precisamos, vocês estão aqui, do nosso lado, com um olhar de apoio, uma palavra de incentivo, um gesto de compreensão, uma atitude de amor. O incentivo, carinho e paciência de vocês nos impulsionaram e nos impulsionam a crescer e evoluir como pessoas e como profissionais.

Aos nossos filhos, e para alguns de nós também aos nossos netos, que nos oferecem a oportunidade de buscarmos ser, a cada dia, pessoas melhores.

Aos nossos professores, mestres e educadores por nos inserirem no mundo acadêmico, além de nos apresentaram matérias que usaremos na vida e outras lições que não estavam incluídas nos livros.

Aos nossos patronos exemplos de dedicação profissional, competência, ética e amor à classe contábil. Espelhados no ilustre Guarda Livros Senador João de Lyra Tavares o “Patrono da Contabilidade Brasileira”. A família de nossos patronos por nos concederem a honra e a oportunidade de fazermos esta homenagem póstuma.

Ao Conselho Federal de Contabilidade e Conselho Regional de Contabilidade de Mato Grosso pelo trabalho incessante em busca da valorização da classe contábil.

A estas pessoas e Instituições a nossa gratidão!

Além de ser um momento de agradecimento também é um momento de reflexão.

De nada adianta corrermos, nos preocuparmos com nossas agendas, com nossa produção intelectual, com nossa contribuição profissional contábil se não crescermos e evoluirmos como pessoas.

Na contabilidade da vida devemos aumentar nossos ativos e não somente em quantidade, mas em qualidades: qualidades dos nossos pensamentos, sentimentos, ideais, atitudes e palavras.

A vida consiste em desenvolvimento de ações que propiciem crescimento, desenvolvimento, relacionamento, conforto e entretenimento, além de ideais e esperanças;  a contabilidade da vida deve incluir ainda outros atos e fatos, tais como atividades e procedimentos voltados para a saúde e o bem-estar, para a cultura e a aprendizagem, para a participação social, para o lazer, para a solidariedade e para a religiosidade.

Que Deus nos conceda saúde, força, ânimo e fé para trabalharmos para aumentar nossos ativos mais preciosos, os que mais importam e os que mais podem nos gerar um patrimônio líquido positivo de agradecimento, reconhecimento e alegrias. Que, tenhamos sabedoria, discernimento e humildade para evoluirmos no cumprimento da responsabilidade profissional que ora assumimos.

Termino citando um pequeno poema da poetisa Anna Lins dos Guimarães Peixoto Bretas, mais conhecida pelo pseudônimo de Cora Coralina:

O que vale na vida

não é o ponto de partida

e sim a caminhada.

Caminhando e semeando,

no fim terás o que colher.

*  *  *

Depois das eloquentes palavras proferidas pela Acadêmica Maria Felícia Santos da Silva, a Presidente do CRCMT Silvia Cavalcante, discursando em nome da classe contábil mato-grossense, cumprimentou aos presentes, em especial os familiares dos Patronos e dos Acadêmicos, assim como os empossados e presentes à cerimônia.